Casamento Polyana e AC

A melhor coisa que existe sem dúvidas é trabalhar com o que gostamos. Qndo eu fui convidada a desenvolver o projeto do casamento da Polyana e do AC, eu sabia que não seria uma tarefa fácil pois a Poly e o AC tinham escolhido um local super exótico para realizar o sonho deles e como existem dois salões conectados, eles tiveram dúvidas se os convidados tanto da cerimônia quanto da recepção caberiam no mesmo local.

Desafio aceito… Desenvolvi o projeto dentro de alguns meses e diante de várias adaptações chegamos ao resultado final que vcs verão embaixo.

Para os complementos de mesas utilizamos 06 montagens diferentes para que pudéssemos ter uma festa alegre mas sem perder o classicismo que a noiva tanto queria.

A iluminação que deu o efeito que queríamos e destacou os melhores pontos da Pequena Tiradentes, foi executada pelo Otávio Roldan (Rio).

O buffet perfeito foi o Aguçar (Barbacena) e surpreendeu a todos os convidados. Os demais detalhes vcs poderão ver pelo belo registro de imagens…

01

02

03 04 05 06 07 08 09 10 11

Anúncios

Sousplats

Tá certo… Todo mundo faz sousplat hj em dia! Agora tem muitos diferenciais que as pessoas não prestam atenção e acabam comprando gato por lebre.

Na hora de comprar ou alugar seus sousplats verifique se as bases que recebem as capas são feitas de um material resistente, revestidas com melamina caso contrário no primeiro acidente com líquido vc pode danificar suas peças.

Os nossos são revestidos com melamina nas duas faces e ainda na lateral. Não é porque seu sousplat tem capa que vc vai pecar no recheio, né?

Verifique tbm se seu sousplat é altinho pois isto gera um efeito lindo nas fotos (em caso de eventos) ou na montagem (os pratos ficam mais elevados na mesa).

Outro produto que temos e que é super cotado são nossos sousplats ovais. Sobre eles vc ainda pode brincar com várias composições com outros tipos de sousplats como vidro e demais materiais.

Caso não adquiriu ainda o seu o nosso contato pode ser feito via email e enviamos para todo o Brasil.

Nosso email é camilacrgo@hotmail.com.

Ficam as dicas.

composição floral azul 10246818_10203059491344676_1364284933306439785_n

color 01


image_00008image_00001foto

Parceria Atelier Camila Gomes & Mineirart Lagos (RJ)

Recentemente recebi um convite que me fez muito feliz: assinar a linha de complementos de mesas da MINEIRART LAGOS (RJ).

Para quem não conhece a MINEIRART LAGOS http://lagos.mineirart.com.br/, são eles os responsáveis pela locação e montagem de casamentos e eventos mais tops de Buzios e região e agora juntamente com meu atelier acabaram de lançar uma linha incrível de complementos de mesas que vão desde os sousplats até os porta guardanapos.

IMG_2107 IMG_2135 IMG_2121 IMG_2620 IMG_2301 IMG_2244 IMG_2237 LZ4A5915 IMG_2220 IMG_2208

Casamento Lu e Bruno

Oi gente…

Fiquei um tempo off, né?

Hj vim falar em poucas palavras (acho que as imagens vão falar por mim)sobre um casamento que fiz em setembro.

Decor sustentável (comigo não haveria de ser diferente).

Lembranças lindas, casal lindo de viver que se tornaram amigos! Desejo toda a felicidade do mundo a vcs Lu e Bruno!!!!

146

89

139

22 30 47

01 16 36

02 147 135 129 108 107

153 154 94 97 100

Guardanapos de Coquetel

Olá!

Hj eu vim dar um toque sobre o uso de guardanapos de coquetel pois a maioria das pessoas se confunde ao utilizá-los.

Os guardanapos de coquetel em tecido são super elegantes, mas não é muito comum vê-los hoje em dia (o que é uma pena…).
São peças retangulares, redondas ou quadradas, podem ser coloridas ou lisas e devem acompanhar a bandeja de coquetéis ou entradinhas quentes em eventos muito sofisticados e para poucas pessoas
As medidas podem variar entre 20 x 20 ou 20 de diâmetro mas o padrão gira em torno de 12cm x 22cm (para peças retangulares).
Convenhamos que não dá para usar guardanapos de coquetel de tecido em uma festa de casamento com número superior a 100 convidados pelo risco de perda.

Diferencial Eventos

Oi gente,

Ando meio sumida, né? Correria de noiva com trabalho e eventos aí agarra mesmo! Bom… hj vou postar umas fotos de uma parceria que estou adorando: DIFERENCIAL EVENTOS.

A Mercês Sousa é muito fofa e tem super idéias para criar suas festas. Um belo dia nos conhecemos pela net e fechamos uma parceria quase uma hora da manhã (fotos do casamento branco)…

Daí em diante vamos criando peças lindas para cada festa que ela faz. Nestes a criação foram dos porta guradanapos e dos jogos americanos azuis!

Parabéns Mercês! Vamo que vamo!

Bjo

Regrinhas de bom comportamento à mesa…

Queridos,

Todo mundo sabe o que deve ou não fazer para se comportar bem à mesa mas, na hora “H” é tão complicado que é sempre bom relembrarmos coisinhas simples que nos ajudam muito!

Não se servir antes do anfitrião. Ao sentar-se à mesa no lugar que lhe foi indicado, o convidado pode logo tirar o guardanapo do prato e colocá-lo em posição (guardanapo de tecido sempre sobre o seu colo), mas não pode começar a se servir antes do anfitrião ou da anfitriã. Em uma mesa de menos de dez pessoas, espera até que todos estejam servidos para começar a comer. Tratando-se de longas mesas com várias dezenas de convivas, espera que perto de dez estejam servidos, para começar.

Propriedade no uso dos talheres. Ao ver o grande número de talheres colocados na mesa junto ao prato, a pessoa pode recear se confundir. Mas há uma regra geral bem simples. O talher a ser usado é o que está mais afastado do prato. Alguns talheres poderão ser retirados pelo garçom ou substituídos por outro de modelo diferente, e isto dependerá do prato escolhido para a refeição. Porém ele os colocará na mesma ordem. Apesar dessa regra simples, é conveniente a pessoa procurar conhecer os vários tipos de talheres e a quais pratos seu uso se relaciona, a fim de poder proceder com mais desembaraço.

Conversação. À mesa, converse tanto com seu vizinho da esquerda quanto da direita, e com os convivas à sua frente, e participe preferencialmente do interesse geral pelo que dizem o anfitrião e a anfitriã. Conserve uma atitude atenta sem ser tensa ou ansiosa. Cuidado com os efeitos das bebidas

Os cotovelos. Não colocar os cotovelos sobre a mesa é um preceito bastante conhecido. Cotovelos sobre a mesa enquanto mastiga, principalmente com o garfo e a faca nas mãos, compõem uma péssima postura à mesa. Apenas as mãos e os punhos podem apoiar-se sobre a mesa enquanto a pessoa come. Ao utilizar a faca e o garfo para cortar, mantenha os cotovelos próximo do corpo, para evitar tocar o vizinho de mesa Após os discursos e brindes, se houver, ou se não, a partir da sobremesa, durante o cafezinho e os licores, é tolerável uma postura menos formal e a atitude pode ser um pouco mais à vontade.
 
Falar enquanto come. É necessário saber falar enquanto se está comendo. Não falar com a boca cheia, e não mastigar com a boca aberta, e não mastigar ruidosamente são preceitos bastante conhecidos. Poucas palavras e frases curtas quando se tem comida na boca, e interromper a refeição quando tiver que ser mais extenso, deve ser a regra. Falar enquanto come pode induzir a pessoa a engolir muito ar, resultando dores no estômago e no peito, além de outros inconvenientes.
 
Repetir pratos. Nas refeições informais e no caso do bufê, não há restrição para se repetir um prato. Porém, quando estão previstos vários pratos na ordem própria de uma refeição completa servida à francesa, somente se repete um prato se o garçom oferecer uma segunda vez. Caso contrário, não se pede para repetir a sopa ou qualquer dos pratos. Em uma refeição completa um prato completa o precedente, de modo que a fome não será aplacada com o primeiro deles, mas somente ao fim da refeição, incluída a sobremesa.
 
Servir-se no bufê. O bufê, seja em um restaurante seja em uma recepção, permite à pessoa servir-se na mesma ordem dos pratos de uma refeição completa servida à francesa (Os bufês têm as entradas, sopas, os comestíveis do primeiro prato e do prato principal). Quem não se apercebe disto, enche o prato de comida misturando todos os sabores, quando poderia ir ao bufê as vezes necessárias para comer na ordem própria de uma refeição completa, cuja seqüência é a mais apropriada à digestão, evitando também o exagero de um prato transbordante de comida.
 
Remoção de resíduos. Está obviamente despreparada para comer em companhia de outras pessoas aquela que mete o dedo na boca para limpar entre os dentes com a unha, limpa o nariz no guardanapo ou a boca no forro da mesa, e comete outras imprudências repulsivas à mesa. Não se pega indiscriminadamente com os dedos nem se cuspe no guardanapo partes não comestíveis do que foi levado à boca. A regra geral é: do mesmo modo que se levou um alimento à boca, é retirada da boca qualquer sobra dele que seja necessário remover. Se uma fruta é comida com as mãos, sem uso de talher, então o caroço dessa fruta, ou qualquer parte indesejável que tenha que ser retirada da boca, será apanhada com os dedos. O que se leva à boca com um garfo (por exemplo, a carne), retira-se (por exemplo, um pedaço de nervo ou de cartilagem) passando da boca ao garfo e deste a um canto do prato; se há o que retirar da boca que foi levado com a colher, retira-se passando para a colher. Em qualquer desses casos busca-se proteger o gesto fazendo-se concha com a outra mão. A espinha de peixe é uma exceção: pode ser apanhada entre os lábios com a mão. O caroço, a cartilagem, casca, etc., retirados da boca são deixados em um canto do prato em que se come, e não no pratinho de pão, nem no “sous-plat”.
 
Bebida alcóolica. O copo de coquetel ou drinques aperitivos não são levados para a mesa de refeição. Igualmente não se solicita bebida destilada (whisky, cognac, etc.), nem bebidas alcoólicas doces (licor, vinho do porto, etc.) como acompanhamento dos pratos principais. O acompanhamento em um jantar formal sempre foi principalmente o vinho. Deve-se beber apenas o que é oferecido como acompanhamento a cada estágio da refeição, no momento oportuno. O anfitrião oferecerá bebidas destiladas quando forem exigidas por pratos especiais (sakê, para comida japonesa, cachaça para feijoada e churrascos gordurosos, etc.).
 
Agradecimento. Após participar de um jantar ou festa a que foi convidado(a), sempre envie no dia seguinte uma mensagem de agradecimento ou telefone para comentar e cumprimentar a anfitriã pelo que você puder elogiar do evento.
 
Salvados. Não peça para levar um pouco do que sobrou de um jantar ou almoço, ou um pratinho de doces, ou pedaço de bolo. Ter olhos para o que possa sobrar de uma festa é mostra de muita necessidade econômica e, embora a comparação possa parecer muito rude, é um papel de esmoler.
 
Comida caída do prato. A pessoa que deixa cair um pouco de comida do seu prato sobre o forro da mesa, deve recolher a porção caída com o mais apropriado de seus talheres e colocá-la na margem do prato em que come.
 
Vestimenta. A roupa que a pessoa está usando deve ser a apropriada para o evento de que participa. Nunca se usa boné, chapéu ou camiseta sem mangas à mesa da refeição. Mesmo em um quiosque na praia a pessoa que tem um mínimo de consideração com seus amigos e amigas coloca uma blusa ou camisa leve para uma refeição à mesa. O mesmo vale para a refeição com a família, no recesso do lar.
 
Ruídos. Soprar a sopa quente, ou tomar ruidosamente qualquer líquido é reprovável. Se faz involuntariamente qualquer ruído (tosse, regurgitamento, etc.), a pessoa não precisa fazer mais que pedir desculpas aos seus vizinhos de mesa. Telefones celulares devem ser desligados e religados somente após a pessoa deixar a mesa. Se precisa manter seu aparelho ligado, a pessoa deve, de preferência, deixá-lo na bolsa ou sobre algum ponto suficientemente próximo da mesa para que escute a chamada, e pedir desculpas e levantar-se quando precisar atendê-lo.